Bloco de Esquerda critica “orçamento desparticipativo”

O Bloco de Esquerda critica a Câmara de Barcelos por não colocar em prática o anunciado Orçamento Participativo.

Após anos de promessa, a verba para acolher projetos oriundos da sociedade civil foi incluída pela primeira vez no Orçamento Municipal para 2017.

O deputado municipal e candidato à Câmara de Barcelos, José Ilídio Torres, lembra que o Orçamento Participativo é uma velha bandeira do Bloco de Esquerda e lamenta que, apesar de ter sido anunciado, não seja posto em prática.

Por isso, os bloquistas vão criar uma plataforma online para os cidadãos apresentarem os seus projetos. É uma iniciativa simbólica, sublinha José Ilídio Torres, para chamar a atenção do executivo municipal: “O Bloco quer dar um passo em frente e vamos tomar a iniciativa de criar um site, que naturalmente atravessará as redes sociais, no sentido de sermos nós a mostrarmos à Câmara Municipal quais eram os projetos que as pessoas estariam interessadas em desenvolver”.

José Maria Cardoso, candidato do Bloco de Esquerda à Assembleia Municipal, ironiza que este é um orçamento “desparticipativo”: “O valor é residual, aparece como grande novidade no Orçamento Municipal para este ano e mesmo assim não se vai fazer. Já estamos habituados ver coisas estranhas no nosso concelho. já vimos convites e desconvites e aqui estamos perante uma situação que foi apresentada para não se fazer. É um orçamento desparticipativo”.

Rádio Cávado Barcelos