Bloco de Esquerda alerta para a destruição dos açudes

O Bloco de Esquerda apresentou ontem os treze elementos que compõem a lista à Câmara Municipal de Barcelos. A candidatura é encabeçada por José Ilídio Torres e conta com Isabel Negrão, Jorge Silva, Isabel Vale, Antónia Garcia, Maria Arminda Gomes, Pedro Rodrigues, Manuela Teixeira, Carla Cunha, António Carlos, Pedro Cunha, Estela Mendo e Pedro Sá. Os nomes ainda não estão pela ordem que irão constar na lista. O Bloco de Esquerda apresentou, também, a sua mandatária da Juventude: Beatriz Vaz. O candidato à Câmara, José Ilídio Torres, voltou a mostrar confiança na eleição inédtia de um vereador: “Esta é uma esquerda de homens e mulheres empenhados na mudança, nas liberdades e garantias dos cidadãos e na transformação da nossa cidade. É com eles que conto com muito orgulho e muita satisfação. Estou convencido que vamos fazer uma excelente campanha eleitoral e que no final vamos festejar de copo no ar, porque vamos conseguir os resultados que eu idealizo como muito satisfatórios e que podem ou não passar pela minha eleição para a Câmara. Estou muito confiante que isso possa acontecer”.

A apresentação decorreu em Barcelinhos, junto ao rio Cávado. A escolha do cenário não foi uma casualidade. A valorização rio Cávado volta a ser a principal bandeira do partido, com José Ilídio Torres a alertar para a destruição dos açudes: “Desde há muito que defendemos a valorização do nosso rio, a reconstrução dos açudes que estão completamente destruídos e que são responsáveis por este fenómeno que está a acontecer por aí abaixo, que é o assoreamento. Não havendo regularização dos açudes não existe criação de um espelho de água. O rio flui de forma desordenada e leva à criação de bancos de areia como está à acontecer junto à ponte nova e que podem até colocar em risco, de alguma forma, a própria estrutura da ponte”.

O mandatário da candidatura do Bloco de Esquerda, Ilídio Torres, professor e pai do número um da lista à Câmara, espera que o partido cresça nas eleições de 1 de Outubro: “Estarei disposto a enfrentar todas as dificuldades e ajudar o partido no que ele achar que eu possa fazer como mero e simples cidadão de Barcelos. Entramos na luta com as mesmas armas e vamos tentar o máximo para ver se o partido sobe uma pouco mais na votação”.

No manifesto eleitoral ontem apresentado o partido defende a instituição do Provedor do Munícipe e uma maior aposta na cultura, nomeadamente com a criação de um espaço para as bandas e artistas do concelho ensaiarem.

Rádio Cávado Barcelos