IPCA com quase todas as vagas preenchidas

Das 635 vagas disponíveis, apenas 27 não foram preenchidas. O equivalente a uma taxa de 96 por cento fez com que o Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) alcançasse o melhor resultado de sempre na primeira fase do Concurso Nacional de Acesso ao ensino superior.

O IPCA é, assim, a segunda instituição de ensino superior politécnico do país com maior taxa de ocupação de vagas, a par do politécnico de Lisboa e apenas atrás do Politécnico do Porto.

Apenas dois cursos do IPCA – um em pós-laboral e outro de ensino a distância – não preencheram a totalidade das vagas.

A presidente do IPCA, Maria José Fernandes, considera que “estes excelentes resultados demonstram que o Politécnico do Cávado e do Ave responde de forma clara às necessidades da região”.

Maria José Fernandes sublinha ainda que “a percentagem de estudantes candidatos em 1ª opção é de 100 por cento – um novo recorde – e, simultaneamente, as “médias” de quase todos os cursos subiram”.

A presidente do IPCA afiram que “se o governo autorizasse o IPCA a aumentar as vagas para os cursos de licenciatura, elas seriam preenchidas na totalidade”.
O curso de Design Gráfico volta a ter a “média” mais alta (15,09 valores), seguindo-se a licenciatura em Gestão de Empresas (14,38 valores), sendo de assinalar que este último curso foi criado apenas este ano.

 

Rádio Cávado Barcelos