Costa Gomes mantém principais pelouros. “À segunda cai quem quer”

Francisco Rocha vai mesmo ser vereador a tempo inteiro. Miguel Costa Gomes apresentou ontem em reunião de Câmara extraordinária nova proposta que foi votada favoravelmente por PS e BTF e teve a abstenção de PSD e CDS.
Mário Constantino critica a impreparação do executivo, que devia explicar as responsabilidades que “justifiquem atribuir três ou quatro vereadores”. No entender do vereador, o que o PS fez (apresentar primeiro uma proposta para cinco e, uma vez chumbada, apresentar outra para quatro), “é impreparação, falta de respeito pelo executivo e acima de tudo uma forma de estar na política em que o PSD não se revê”.
António Ribeiro do CDS explica a abstenção: “Achámos que propor um quinto vereador era um abuso. Se na última reunião, o executivo já tivesse apontado o quarto tínhamos viabilizado. Abstivemo-nos porque é um ato de gestão”.
Domingos Pereira justifica o voto favorável do BTF: “O vereador é um caso de menos importância. A proposta veio dentro dos parâmetros que são aceitáveis e que correspondem ao interesse duma melhor gestão e nesse caso viabilizamos a distribuição de pelouros pelo quarto vereador”.
Os pelouros ficam assim distribuídos.
Armandina Saleiro – Ação Social, Educação, Cultura, Bibliotecas e Muses
José Beleza – Turismo, Artesanato, Mobilidade, Transportes e Ambiente
Anabela Real – Fiscalização, Polícia Municipal, Contra-ordenações, Gestão Patrimonial, Feiras e Mercados
Francisco Rocha – Desporto, Jardins e Gestão de Frota e Equipamentos
Miguel Costa Gomes – Urbanismo, Finanças, Recursos Humanos, Contratação Pública
Costa Gomes volta a chamar para si os principais pelouros da gestão municipal, os quais havia retirado a Domingos Pereira. À segunda só cai quem quer, diz o presidente da Câmara: “São pelouros fundamentais na gestão do Município. À primeira quem quer cai, à segunda cai quem quer. Entendo que são pelouros que devem estar sob alçada do presidente da Câmara, pois são pelouros muito importantes, sobretudo o financeiro que tem que ver com o rigor das contas, que é como eu pretendo manter”.
Recorde-se que na primeira reunião do Executivo, Costa Gomes tinha proposto a instalação de cinco vereadores a tempo inteiro, mais um do que os que o PS elegeu, proposta que foi chumbada pela oposição.
Rádio Cávado Barcelos