Domingos Pereira pede demissão do presidente da Câmara. “Sempre tentou ser presidente à força”, responde Costa Gomes

Domingos Pereira

Miguel Costa Gomes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Após o chumbo do acordo da água, na reunião de Câmara, hoje de manhã, Domingos Pereira pediu a demissão do presidente da Câmara e assumiu que está disponível para assumir o cargo: “Perante as insinuações que foram feitas pelo sr. presidente da Câmara de que nós votámos isto por vingança, por minha parte e porque tenho responsabilidade acrescida lancei o repto ao sr. presidente da Câmara que, perante tal incapacidade, que se demitisse e eu estou aqui para assumir as responsabilidades, assumir a presidência da Câmara, porque nos termos da lei, a vacatura do cargo é feita pelo imediatamente a seguir. Não tenho medo das ameaças da rotura financeira ou da falência do Município. Soube sempre acompanhar estes problemas e estou aqui para assumir todas as responsabilidades, inclusivamente a presidência da Câmara, perante a incapacidade do sr. presidente da Câmara para a resolução [do problema]. Deve-se demitir”. Costa Gomes respondeu que Domingos Pereira quer ser presidente da Câmara “à força”: “O sr. vereador Domingos Pereira sempre tentou ser presidente à força. Mas não vai ser presidente à força. Se quiser que se apresente ao ato eleitoral, a sufrágio junto dos eleitores. Isto não é por demissão nem por decreto até porque nem era ele quem me substituía”.

Rádio Cávado Barcelos