José Ilídio Torres: “O resultado ficou aquém do que eu esperava”

O Bloco de Esquerda duplicou os mandatos para a Assembleia Municipal, onde passa a ter dois deputados, mas a votação para a Câmara caiu em relação às últimas eleições e ficou aquém da expectativa do partido, que passava pela eleição de um vereador, como admite à Rádio Cávado José Ilídio Torres: “Endereçar os parabéns à candidatura do PS por ter vencido as eleições. Relativamente aos resultados do Bloco de Esquerda e à minha candidatura, como é óbvio, o resultado ficou aquém do que eu esperava e confiava que pudesse acontecer. Neste cenário em que havia duas candidaturas da área socialista, havia o perigo de o PSD poder ter aqui uma votação que o levasse à Câmara, isso não era o que o Bloco de Esquerda desejava e penso que, de alguma forma, as pessoas também pressentiram isso nos últimos e por isso fizeram uma votação no PS que o conduziu à vitória eleitoral”.
O PS voltou a ganhar a Câmara, mas perdeu a maioria absoluta. Miguel Costa Gomes obteve 31.687 votos (41,19%), a Coligação Mais Barcelos, 25.241 (32,81%) e o Movimento Independente Barcelos, Terra de Futuro chegou aos 13.769 (17,90%). O Bloco de Esquerda teve 1.413 votos (1,84%), o PCP 1.113 (1,45%) e o MAS, que se estreou nestas eleições autárquicas, angariou 943 votos (1,23%). Houve 1.670 votos em branco (2,17%) e 1.092 nulos (1,42%). A taxa de abstenção foi 28,31%, tendo descindo em relação às últimas eleições.

Ouça as declarações de todos os candidatos aqui.

Rádio Cávado Barcelos