Mário Constantino: “As nossas propostas não tiveram tempo suficiente de maturação para que os barcelenses as compreendessem”

Não foi desta que o PSD, novamente coligado com o CDS, recuperou o poder na Câmara Municipal de Barcelos perdido em 2009. O candidato da Coligação Mais Barcelos, Mário Constantino, assume a derrota: “O PS ganhou as eleições, parabenizar quem ganhou. Os barcelenses escolheram e decidiram optar pelas propostas do Partido Socialista. Infelizmente, penso que as nossas propostas não tiveram tempo suficiente de maturação para que os barcelenses as compreendessem, porque julgo que eram melhores propostas e que beneficiariam mais os barcelenses. De qualquer das formas, foi este o resultado, somos democratas e aceitamos e respeitamos a decisão dos barcelenses”.

O PS voltou a ganhar a Câmara, mas perdeu a maioria absoluta. Miguel Costa Gomes obteve 31.687 votos (41,19%), a Coligação Mais Barcelos, 25.241 (32,81%) e o Movimento Independente Barcelos, Terra de Futuro chegou aos 13.769 (17,90%). O Bloco de Esquerda teve 1.413 votos (1,84%), o PCP 1.113 (1,45%) e o MAS, que se estreou nestas eleições autárquicas, angariou 943 votos (1,23%). Houve 1.670 votos em branco (2,17%) e 1.092 nulos (1,42%). A taxa de abstenção foi 28,31%, tendo descindo em relação às últimas eleições.

Ouça as declarações de todos os candidatos aqui.

Rádio Cávado Barcelos