Motoristas da Transdev reivindicam melhores salários e melhor gestão de horas

A greve dos motoristas do setor privado de transporte de passageiros do Norte, que começou esta segunda-feira, continua até dia 5 de abril. Os trabalhadores, nomeadamente da empresa Transdev, reivindicam “um aumento de salário e a redução das horas de intervalo”.

Em paralisação na Central de Camionagem de Barcelos, durante segunda-feira e até à próxima semana, o grupo de trabalhadores da Transdev explicaram os motivos da greve, mas sem quererem revelar o nome.

O vandalismo registado, esta quarta-feira, nos autocarros “e apenas” da Transdev também trouxe revolta aos trabalhadores que consideram a greve pacífica.

A empresa ainda não contactou nenhum dos trabalhadores, mas José Manuel Silva, coordenador do Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários e Urbanos do Norte, afirmou que as “as empresas como a Arriva e a Transdev estão com uma adesão de cerca de 80%”.

 

Rádio Cávado Barcelos