Profissionais de Turismo do Minho pedem comissão para analisar salários e carreiras

2 months ago Barcelos, Nacional, Últimas22

A Associação dos Profissionais de Turismo do Minho (APROTURM) pediu, esta segunda-feira, a empresas, sindicatos e à confederação nacional a criação de uma “comissão conjunta” para “analisar as condições salariais, de trabalho e carreira” dos trabalhadores do sector.

“A APROTURM convida as associações empresariais do setor e a Confederação do Turismo de Portugal a criarem, conjuntamente com os sindicatos, uma comissão ao mais alto nível para analisar a problemática das condições salariais, de trabalho e de carreira, para que Portugal possa ter também o reconhecimento mundial de ter as empresas que melhor tratam os seus recursos humanos”, defendeu a associação, em comunicado.

Referindo-se à eleição de Portugal como Melhor Destino Turístico europeu pelos World Travel Awards, a APROTURM lamenta que “o sucesso” do país e das empresas “não esteja retratado de igual modo nos salários dos profissionais de turismo e nas suas carreiras”, pois estas “registam um défice elevado de reconhecimento”. “Portugal ainda não se encontra entre os destinos turísticos que melhor trata os seus profissionais de turismo”, alerta a associação.

De acordo com a APROTURM, “são conhecidas as condições de trabalho e os baixos níveis remuneratórios praticados de forma generalizada no sector”. A associação elogia os “excelentes resultados” de Portugal “em 39 áreas distintas do turismo”, notando que “os profissionais têm vindo a contribuir de forma extraordinária para o sucesso das empresas, de Portugal e do Minho no desenvolvimento do turismo”.

“O reconhecimento internacional vem demonstrar que o setor continua a ser uma excepção, assumindo-se como uma alavanca para a economia e emprego nacionais”, observa.

Notícia Agência Lusa

Rádio Cávado Barcelos